Quem sou eu

Minha foto

Casado com Patrícia Abreu, pai de Laís, Raquel e Leyla Letícia.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

ENSINA-NOS A ORAR

"Senhor, ensina-nos a orar..."
LUCAS11:1

Esta passagem do Evangelho revela que a prática de oração exercida por Jesus era tão distinta dos outros religiosos de sua época, que causava nas pessoas que estavam a sua volta desejo de praticá-la também. Mas o que teria chamado a atenção dos discípulos a ponto de pedirem que Jesus lhes ensinasse a orar como Ele mesmo orava? Estou certo de que foi pelo fato de a oração de Jesus expressar tamanha intensidade.
O exemplo de Jesus continua despertando o desejo de orar em seus discípulos até os dias de hoje.
Mas, se, por um lado, há o desejo, não apenas de orar, mas não menos importante de obter respostas às orações, por outro lado, surge um problema que o corre-corre diário, traz a quem se dispõe a buscar e estabelecer uma comunhão íntima com Deus: queremos resultados práticos e instantâneos. Essa expectativa, porém, deriva-se de um entendimento equivocado da verdadeira natureza da oração, que, em última análise, é resultado das distorções na própria mensagem pregada em nossos dias.



Oração não é movimento popular, não deve ser encarada como uma ação conjunta em favor da conquista de um bem ou mesmo como uma porta de escape que só é aberta em caso de urgência.Oração é uma atitude, é uma postura, é um comportamento contínuo que expressa o relacionamento do homem com o seu Criador e tem que ser cultivado e preservado constantemente, ao longo da jornada cristã. É um projeto para toda a vida.
Orar é desligar-se do corre-corre e ligar-se ao pacífico e acolhedor Espírito Santo de Deus. Orar é refletir, é um diálogo - não monólogo. Oração é comunhão, é vida em comum. De nada adianta ajoelharmo-nos em determinado lugar, e falarmos, falarmos, e falarmos. No final, levantamo-nos, iniciamos nossas atividades do dia e nada muda: nem mudamos as coisas nem somos mudados.
A oração pode mudar coisas e pessoas. A resposta à oração é real! Quem ora sente-se mudado a cada vez que se prostra diante do Senhor. É o milagre da atração exercida por Jesus. Quanto mais próximos estamos dele, mais seu caráter e personalidade transparecerão em nós.
Tanto faz se Daniel orava, já há cerca de 2.600 anos, ou se nós, da era da Internet, oramos. O fundamento e o padrão não mudaram.
Jesus dedicava muito de seu importante tempo à oração. Ele falava e era ouvido. Ele ouvia e entendia a vontade do Pai.

2 comentários:

  1. O versículo "Orai sem cessar" é pra mim uma das formas mais claras de que orar é um estilo de vida e não algo em que eu marco hora, data e determino tempo para fazê-lo, embora não seja contra isso.
    O Deus que sirvo está sempre atento a tudo que acontece,então porque vou esperar chegar em casa para me ajoelhar e falar com Ele do que me aflige... Muitas vezes andei pelos corredores do serviço, fiquei trancada no banheiro, qiueta dentro da condução, no caminho de ida ou de volta... porque aquele momento era o momento em que precisava falar com Deus, não podia esperar... E como é bom sentir o refrigério de Deus nestes momentos, saber que nos entende, conhece nossas necessidades e está sempre pronto a nos ouvir.
    Além de toda essa maravilha, ainda nos deixou o Consolador, Espírito Santo, que intercede por nós quando não temos condições nem mesmo de falar.
    Que maravilha é o Deus que servimos!
    Deus, obrigada por TUDO! AMÉM!

    @Lenilsen

    P.S.: Estou tendo que postar como anônima, pois quando tento enviar de outra forma ele falha.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa sua postagem Pb Fabiano.
    Que Deus continue lhe iluminando!
    Fiquem na paz do Senhor Jesus.

    Pr. Renato Moura
    http://aguaparabeber.blogspot.com

    ResponderExcluir